sábado, 2 de novembro de 2019

O que nos diferenciam nós, homens, em relação a elas, em busca da independência financeira?

Olá! Tudo bem?

Se é sua primeira vez aqui, conheça um pouco de minha história aquiaqui e aqui. Recomendo, fortemente, que leia também todos os posts deste espaço para sentir como sou, como penso, pois você pode se identificar com o Mente Investidora. Ler apenas um post pode te induzir a ter uma interpretação errônea de quem eu sou e como busco a independência financeira. Fica a dica. 

Se você não quer ou não pode ler os posts deste espaço (está em ambiente público ou dirigindo, por exemplo) ou possui deficiência visual, use o plugin Audima que se encontra no topo do título de cada postagem para ouvir seu conteúdo (basta clicar no botão play). É gratuito. Funciona como uma espécie de podcast.



Este espaço ainda não tem um mês de vida. Desde que comecei, passei a seguir blogueiros da firesfera, isto é, pessoas que contam sua jornadas em busca da independência financeira. Alguns estão iniciando, outros estão em estágio mais avançado, e outros, a minoria, já estão em modo de fruição da renda passiva conquistada ao longo do tempo.

Foi muito fácil perceber que a grande maioria é constituída de pessoas do sexo masculino. Isto era até esperado, mas o que me causou espanto foram alguns depoimentos de blogueiras e posts de blogueiros sobre a dicotomia homem x mulher.

Lamentavelmente, existe muito, muito machismo neste meio. Sinceramente, não esperava. Imaginava que as pessoas que se dispõem a estudar para formar uma carteira previdenciária, possuem algum discernimento a respeito do papel da mulher na sociedade moderna. Para deixar bem claro, não sou feminista e nem de esquerda.

Madre Teresa de CalcutáIrmã DulceIrena SendlerRosa ParksGabriela AndersenMaria LenkZilda ArnsMaria Esther Bueno são apenas alguns poucos exemplos de mulheres que entraram para a História. Veja outras aqui.

Em termos de aptidão física, já vemos mulheres superando homens em provas de resistência (veja mais aqui).

Mulher, após estudos, não pode montar uma ótima estratégia para alcançar a liberdade financeira no longo prazo como qualquer pessoa do sexo masculino? O que as diferenciam dos homens neste aspecto? Cito aqui o mote deste espaço: conhecimento é o maior patrimônio que um indivíduo pode ter em vida. Entenda-se por indivíduo, mulher ou homem.

Lendo algumas postagens, notei que alguns blogueiros enxergam as mulheres como verdadeiros estorvos ou pessoas que só tem um único objetivo na vida: dar o golpe do baú. RESPEITO A OPINIÃO DE CADA UM (não gosto de polêmicas, mas me senti na obrigação de desabafar), mas este tipo de pensamento não passa de um enorme preconceito. Peço licença para explicar melhor.

Como já falei em outro post, preconceitos, de qualquer ordem, são muito nocivos, inclusive na esfera financeira. "Renda fixa está morta", "bolsa de valores é cassino", etc, são exemplos disso. Se você é preconceituoso, pode perder inúmeras oportunidades na vida, nas mais variadas searas.

Quantos preconceitos já foram superados desde o surgimento do Homem na Terra? Inúmeros. A vida é dinâmica. Fato.

Outra questão importante é se colocar no lugar do outro. Sou espírita mas o que vou falar não está ligado a qualquer religião. O mundo em que vivemos seria muito melhor se todos praticassem diariamente o seguinte mantra: não faça aos outros aquilo que não gostariam que fizessem com você. A Bíblia, livros espíritas e outras publicações de cunho religioso podem ser resumidas apenas a esta máxima. Nada mais.

Por que este homem preconceituoso não se coloca no lugar da mulher? Se ele tem esta visão tão deturpada no que atine às mulheres, posso concluir que o mesmo vale para sua própria mãe e/ou irmã, por exemplo? A mãe dele casou-se com seu pai só pensando em dinheiro? Será que foi isto mesmo que aconteceu? De igual maneira, sua irmã não tem princípios morais e deita-se com um homem diferente a cada dia?

Se você, homem preconceituoso, fosse mulher, pensaria da mesma maneira?

Qual é a diferença entre uma mulher interesseira e um amigo seu que, por má-fé, te convida para participar de uma pirâmide financeira ou que lhe pede para transportar um pacote que, sem você saber, é narcótico, por exemplo?

Forçoso reconhecer que a ética, hoje em dia, é algo em desuso. Minha visão para o futuro da humanidade é bastante pessimista. Os pais tem enorme dificuldade em se impor perante os filhos, deixando de repassar princípios morais. Mas isso não significa que toda mulher seja interesseira e que só pensa em se casar com um homem de posses de forma que lhe possa garantir idas diárias aos shoppings, cabeleireiros e restaurantes da high society, ou gerar filhos para garantir uma pensão no futuro em caso de divórcio. Contrario sensu, o mesmo não valeria para um gigolô?

Não é fácil encontrar pessoas de caráter para se relacionar nos tempos de hoje, seja no aspecto amoroso ou não. Falo isso com quatro décadas nas costas (meu círculo de amizades é muito restrito e quando falo muito restrito, acredite). Está cada dia pior. Mas creia que ainda há indivíduos de valor. Não generalize. Falo isso pois, como expliquei nos primeiros posts deste espaço, sinto necessidade de doar tempo e coisas que as pessoas necessitam (faço parte de grupos de caridade) e pude perceber que ainda há boas intenções no mundo.

Para finalizar, qual é o sentimento mais poderoso que existe? Você pode enumerar alguns, mas será difícil competir com aquele que uma mãe sente por um filho. Não tem a mesma dimensão que o amor de um pai por seu filho. Ele é único.

Daí, volto a indagar ao homem preconceituoso:

- Sua mãe não daria a vida por você? Seja sincero em sua resposta.

O objetivo desta postagem não foi dizer que mulher é superior ao homem. Nada disso. A mensagem é: não faz diferença alguma. Veja a pessoa, seu valor. Se você acredita em reencarnação, acha que espírito possui sexo? Não tem.

Se não encontrar uma mulher "legal", não vá se relacionar por imposição da sociedade, pois, como diz o ditado, é melhor estar sozinho do que mal acompanhado. Mas tenha fé, frequente ambientes que possibilitem este encontro.

A seguir, só para ficar na música, demonstrações do que elas podem fazer.

Observação: no primeiro vídeo, temos uma dupla feminina conduzindo, talvez, a maior homenagem à banda de rock Led Zeppelin com a canção lendária Stairway to heaven. A reação sincera dos integrantes remanescentes da banda diz tudo.



Se você nunca ouviu Nina Simone, deveria conhecer o seu trabalho. Um pequeno aperitivo a seguir. 



Continuaremos nosso bate-papo no próximo post.

Se o conteúdo do site lhe agrada, não deixe se se inscrever como seguidor para receber aviso a respeito de novas postagens.




Até mais!

30 comentários:

  1. Acredito que o machismo não irá acabar, mas pelo menos tem diminuído. Hoje encontramos mulheres em cargos de alto escalão tanto em empresas privadas quanto no governo. Ainda, apesar de pequena, a representatividade feminina no congresso aumentou na última eleição. Aos poucos vamos ganhando mais terreno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dilma Rousseff (Ex PR. República), Graça Foster (Petrobras), Cristina Kirchner (Argentina), Michelle Bachelet (Chile)...Por aí vai!

      #MariaDoRosário2022

      Excluir
  2. Não precisa ter medo da expressão "feminista", feminismo é a busca pela equidade entre gêneros. É isso.

    Quanto aos blogueiros que objetificam as mulheres em seus posts... infelizmente é a maior parte da sociedade. Ainda bem que posso escolher não conviver com esse tipo de gente =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feminismo nem sempre fica "apenas" na busca por equidade. Como em todo o tipo de movimento tem pessoas que se aproveitam dos mesmos para aparecer e usar o movimento para intersses próprios.
      É preciso ter muito discernimento.
      Fora que há mulheres extremistas nesses movimentos.

      Há homens que objetificam mulheres, mas tem muitas mulheres que objetificam homens, querendo apenas levar vantagem sobre os mesmos, não vejo tanta diferença nesse sentido no comportamento de parte dos homens e parte das mulheres.
      Há gente aproveitadora de ambos os lados,não é justa achar que só homens ou só mulheres são de determinada maneira.
      Tem que saber separar o que é justo do que não é, e não acho que todas as pautas sejam de fato justas.

      Excluir
    2. Equidade que nem a lei que o frouxo do Dória criou aqui em SP:

      se vc é mulher, QUALQUER ônibus tem a obrigação de parar fora do ponto à noite. Homens? Que se fodam!

      Metrô? Vagão exclusivo pra mulheres.

      E por aí vai...

      Um homem comum não vale nada nessa sociedade. E muitos ainda são atraídos pra ser massa de manobra, em "coletivos" negros, gays, por aí vai.

      Sociedade dividida em raças, gêneros, orgulho do tio Soros.

      Leiam o livro O HOMEM DOMADO, de Esther Villar, em que esta brilhante autora desmascara as artimanhas de seu gênero.

      Excluir
    3. anon 1: feminismo É a busca por equidade entre gêneros. o que existe além disso são recortes de acordo com demandas de grupos específicos. não existem movimentos homogêneos. o mundo é diverso, bem como as pessoas. igualdade e equidade são expressões que não pendem pra lado nenhum, são isso e ponto. pessoas que usam de discursos pra legitimar ideias distorcidas, infelizmente, existem muitas.
      as relações de poder entre homens e mulheres são diametralmente opostas, não cabe aqui, pois é um debate bem mais amplo.

      anon2: faça como os movimentos das minorias e lute pelos seus direitos. antes nem essa possibilidade existia, agora tá ruim por que é voltada somente para mulheres? vai lá e cobra dos governantes, é assim que a gente faz =)

      Excluir
    4. Ryca sou o anon 1: Sei que o debate é longo e de certa complexidade, mas discordo em parte de sua opinião. O movimento em tese busca o que você falou, mas analisando posturas, ideias e comportamentos de muitas mulheres que fazem parte desses grupos vemos que isso não é vontade quiçá nem da maioria, no fundo estão brigando como você bem disse para terem suas demandas atendidas independentemente de equidade ou não.

      Exemplo: Aposentadoria da mulheres ocorria 5 anos antes das dos homens mesmo com as mulheres tendo expectativa de vida bem superior e o argumento pricipal para isso é a jornada dupla de parte das mulheres (no trabalho e em casa), mas isso era uma realidade mais forte 40, 50 anos atrás onde as mulheres tinham muitos filhos.
      Hoje muitas adiam a maternidade ou não tem filhos, a diferença de tempo entre as aposentadorias diminuiu, mas veja uma mulher sem filhos se aposenta antes do homem e vive razoavelmente mais, cadê a igualdade ou equidade?
      Quando começaram a questionar algumas mulheres se elas queriam mesmo igualdade, parte delas substituiu a palavra igualdade por equidade em parte por minimizar essas desigualdades.

      Ao invés de cada grupo olhar apenas para seus interesses, deveriam ser analisadas as demandas de forma global, afinal seu direito termina onde começa o meu e assim é com todos, portanto há de haver mais igualde sem essa segmentação "forçada" em grupos, que como disse buscam apenas seus interesses em detrimento em alguns casos de interesses dos demais.

      Excluir
    5. Anon 1 ainda... Só uma observação, em resposta ao anon 2 você sugeriu a ele que busque os seus direitos, no que você não está errada temos de fato a possibilidade de buscar nossos direitos.

      Mas veja, se a lei fosse universal e atendesse em casos como esse homens e mulheres da mesma maneira não precisariamos nos dividir em grupos para ir de forma segmentada atrás de direitos segmentados.
      Sei que as mulheres no caso específico do exemplo dado pelo anon 2 estão mais expostas a violência sexual e são prpensas a por exemplo ser assaltadas e imagino que por isso a ideia de que o ônibus pare fora do ponto para atendê-las.
      Mas e o homem não pode ser assaltado? Quem busca igualdade não deveria ter pensado nisso?

      - Ah mas se o ônibus para fora do ponto para homens logo eles vão ser parar para um assaltante. Podem dizer alguns.

      Mas se começarem a usar mulheres como isca pra esse tipo de assalto?

      Se é pra querer igualdade, vamos querer de verdade.

      Excluir
    6. oi anon 1: sim, eu concordo que um problema muito forte no feminismo (e da esquerda, em geral) é essa visão de focar na individualidade e se separar em 78 milhões de categorias; isso, por si só, enfraquece qualquer movimento. feminismo é, também, a questão individual, mas não só e muito menos. a busca deve ser pelo bem coletivo, as questões de indivíduo são tão insignificantes perante tantos outros problemas muito maiores, sabe? é a mesma coisa que o cara ir pra faculdade ou trabalho vestindo uma saia como "forma de protesto". uau, sua atitude ajudou a melhorar a vida de quantas mulheres que sofrem pelo machismo? ah tá.

      olha, eu até concordo com a idade mínima de contribuição igual para homens e mulheres, mas não dá pra você fazer essa conta julgando que a realidade de 40, 50 anos atrás é tão diferente da atual, mesmo que muitas mulheres estejam escolhendo não ter filhos e etc. no geral, relacionamentos hétero sempre têm um peso maior pra mulher, devido à socialização que é feita no homem. se você puder dar uma pesquisada em "carga mental feminina", talvez entenda o que quero dizer. vale lembrar que a expectativa de vida masculina é inferior porque os homens tendem a não cuidar tanto da saúde quanto as mulheres, já que somos praticamente obrigadas a nos cuidar por conta do sistema reprodutor, questões hormonais e etc., nos forçando a ter um cuidado preventivo com a saúde, ao contrário dos homens que só vão ao médico quanto estão prestes a perder um pedaço, rs.

      sobre a questão do ônibus: por quantos anos os governos foram compostos apenas por homens, sem mulheres ou pautas buscando a inclusão e igualdade feminina? por que não abordaram essa temática antes, se era uma vontade? em nenhum momento um homem levantou essas questões de interesse das mulheres. sabe por quê? porque o medo da mulher nunca é de ser assaltada. o medo é de ser estuprada. se me assaltam e levam meus pertences, sou capaz de agradecer pela pessoa ter apenas roubado minhas coisas e não encostado em mim.
      então se você quer falar de igualdade, pode exigir no dia que o medo de todo mundo for o mesmo: só perder um bem de consumo, em vez de ganhar um trauma pro resto da vida.

      Excluir
    7. só complementando... aí já entramos em uma parte mais espinhosa de políticas públicas de inclusão, segurança, oportunidades etc.
      o debate é muuuito extenso, infindável, eu diria. e não é algo que se resolve com uma ou duas canetadas. é um processo - muito lento - que, provavelmente, a gente vai chegar ao fim da vida sem ver os resultados.
      mas seguimos, buscando a equidade verdadeira, pois só assim conseguiremos estar em pé de igualdade em todos os âmbitos :)

      Excluir
    8. Ryca, agradeço pelas respostas educadas e por ter expressado seu ponto de vista de forma mais detalhada.
      3 pontos: Aposentadoria. O exemplo que citei de 40, 50 anos atrás foi para mostrar que o sistema que usavamos até meses atrás já estava desconectado da realidade na questão de tempo de trabalho para aposentar, porque nesses últimos 50 anos o perfil das famílias e os papéis que a mulher exerce mudaram muito, por isso a lei deveria também ser mudada. Ví sobre a carga mental feminina e no meu ponto de vista todo mundo que leva a vida mais a sério, que encara com firmeza suas responsabilidades sofre com esse tipo de carga mental, tendo filhos ou não, sendo casado ou não, mas entendi o que isso quer dizer e sei que você citou isso focada na responsabilidade da mulher com "gerente" do lar.
      Tem muitas mulheres que com certeza tem essa carga de forma bem grande e tem outras que nem tanto, por isso caso em espcífico é difícil de medir e é muito abstrato, mas sei que existe.
      - Sim os homens em geral tendem a se importar menos com a própria saúde e ao longo de história até certo ponto por questões comportamentais e uma parcela de questões culturais se expuseram mais a riscos envolvendo vícios e violência e isso é um dos principais fatores para uma menos expectativa de vida.
      E penso que isso é algo que boa parte dos homens tem que repensar (embora pareça que essa geração que está vindo ainda se comporte de forma diferente nesse sentido).
      - Na política temos que levar em consideração uma coisa importante: Em gerações passadas as políticas de forma geral eram generalistas, não havia praticamente políticas para grupos ou categorias específicas, apenas algumas distinções entre homens mulheres em alguns assuntos, além disso não haviam cobranças ou expectativas de ações políticas para determinados grupos de forma tão forte e explícita como há hoje, até porque a gerações atrás o papel feminino na sociedade não era exatamente o mesmo, embora não fosse menos importante.
      Surgiram nesses últimos 50 anos, novas demandas. Mas vejo tmbém que muitas poíticas voltadas as mulheres foram criadas por homens com com participação masculina ativa e sinceramente Ryca, pra boa parte dos homens mulheres sempre importaram, embora culturalmente sempre foi até difícil para bos parte dos homens expressar isso.
      No exemplo do assalto muitos homens não são só assaltados, diariamente muitos são assassinados, embora reconheça a violência sexual que muitas mulheres estão expostas e reconheça também o trauma das vítimas de abuso, mas não devemos negar também que já existem leis contra esses crimes e que a maioria dos homens decentes não são ou seriam condescendentes com esse tipo de situação, isso você pode perceber pea forma como estupradores são tratados por outros homens.
      Na ponta contrária também aumentaram as falsas denúncias sobre estupros e agressões que também são um problema sério no qual não vou me aprofundar por ser um assunto longo.

      Enfim Ryca não são temas simples, muito menos estão longe de serem plenamente resolvidar, aliás acho que muitas coisas em nosssas vidas nunca estarão plenamente resolvidas.
      Mas embora não concorde com 100% de suas opiniões e provavelmente você não concorde com 100% das minhas, acho que o que vale é isso, pensar um pouco não apenas de forma isolada no gênero ao qual pertencemos.
      Existem pessoas de todo o tipo, com os mais variaros comportamentos e pensamentos nos dois gêneros. O que é insustentável é o que vejo principalmente na internte de grupo feministas ou masculinistas que acham que só seus grupos são vítimas e só seus grupos tem qualidades, aí cada um fica atrás de seus muros bombardeando os adversários.

      Excluir
    9. - Nem homens nem mulheres são perfeitos. Tem gente de má índole e com interesses excussos dos dois lados e temos que estar atentos a que tipo de ideologia ou pautas podemos estar seguindo.
      No fim Ryca a busca é sempre por melhorar a nós mesmos, nunca seremos perfeitos, sempre haverão limites, mas dentro das nossas limitações se buscarmos ser pessoas justas avessas a práticas prejudiciais a nos mesmo e aos outros todo o resto nós alcançaremos por consequência de nossa consciência e comportamento.
      Seremos trabalhadores melhores, filhos, irmãos, maridos, esposas, cidadãos melhores.

      Boa semana Ryca.

      Excluir
    10. É isso mesmo, anon.
      Se focarmos ao menos na nossa melhoria individual, com certeza estaremos contribuindo para uma sociedade melhor.
      Boa semana!

      Excluir
  3. Sou homem e sou satisfeito por ser homem. Como as mulheres também tem motivos para serem satisfeitas por serem mulheres.

    Mas tanto homens como mulheres tem defeitos e qualidades porque somos humanos. Atribuir qualidades ou defeitos a apenas um dos lados é parcial e infantil.
    Cada pessoa é um universo e temos que entender isso.
    O machismo pelo seu lado negativo não vai acabar como indagou a Garota do Investimento mais acima, mas o feminismo do seu lado negativo também não acabará. As duas formas de ver a sí mesmo e a sociedade podem ser danosas se não houver equilíbrio.
    Muitas das críticas masculinas quanto as mulheres tem sim fundamento e muitas das críticas femininas com relação aos homens tem fundamento também.
    Mas não é por isso que todos os homens ou todas as mulheres merecem ser alvo das mesmas críticas. Cada pessoa deve saber respeitar o espaço dos demais independente de gênnero.
    Acho que a maioria das pessoas já teve um relacionamento duradouro ou não seja amoroso, amizade ou mesmo profissional com alguém do sexo oposto no qual a gente nem para pra lembrar o sexo da outra pessoa porque há uma sinergia alí.
    Genêro se torna o menos importante.

    De uns tempos pra cá vem se fortalecendo um misto de debate, militância e ofensas, críticas etc, tanto partindo de mulheres como de homens princpalmente na internet, com críticas mais ou menos realistas, o problema principal é que esse cenário não deve servir para isolar homens de mulheres e vice-versa e nem para nos vermos como inimigos.
    Nem homens nem mulheres teriam chegado até aqui se o outro, a verdade é essa. A relação homem X mulher podes ser muito benéfica ou muito ruim para os dois lados e isso depende de uma série de coisas mas a possiblidade de somar com o outro existe e isso deve ser valorizado.

    Experimente frequentar páginas e comunidades na internet focadas no público feminino e verá que muitas detonam os homens também, generalizando muita coisa inclusive.
    Há há radicalismos de ambos os lados.

    Com relação a investimentos as informações estão aí abertas a homens e mulheres e sim se a mulher passa a se interessar por esse assunto ela tem plenas condições de também buscar seus objetivos nesse sentido.

    ResponderExcluir
  4. Boa, Mente investidora! Penso isso sempre q comecei navegar na finansfera, esse é um assunto difícil de ser tratado aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Biondo! Tudo bem? Prazer tê-lo por aqui. Se o conteúdo do espaço lhe agradar, inscreva-se para receber avisos de novas postagens.

      Sem dúvida. É um assunto espinhoso, mas me vi obrigado a falar a respeito. Gera intensos debates. Vejamos os comentários postados decorrentes de minha postagem. Discussão, em alto nível, sem ataques. É assim que evoluímos como humanidade.

      Abraço.

      Excluir
  5. Já namorei uma moça que dizia com todas a letras: "Se o DINHEIRO sai pela porta, o AMOR sai pela janela".

    Atualmente estou com uma moça que diz "Nós" quando faz planos para futuros negócios.

    Já tive amigos que só estavam comigo para EU pagar a conta. TODAS AS VEZES.

    E também tenho amigos que você tem que insistir para rachar, pq ele quer pagar sozinho.

    Caráter e Personalidade não tem nada haver com gênero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso da mesma forma, Jovem Aportador. A vida, por essência, não é tão difícil. O ser humano é que a complica. São muitas discussões, conflitos e guerras, mas todos nós somos irmãos. Se nós não mudarmos o comportamento, jamais evoluiremos e a nossa existência no futuro será ameaçada.

      Excluir
  6. "O que nos diferenciam nós, homens, em relação a elas, em busca da independência financeira?" normalmente não gastam dinheiro com putas ou putos, mas gastariam o preço de uma geladeira na compra de um bolsa ou maquiagem

    abs!

    ResponderExcluir
  7. "Se não encontrar uma mulher 'legal', não vá se relacionar por imposição da sociedade, pois, como diz o ditado, é melhor estar sozinho do que mal acompanhado."

    Essa frase diz muito. Sou mulher, estou em busca da FIRE e sou solteira por opção exatamente por não encontrar um homem "legal" para ter um relacionamento. Infelizmente a mentalidade do patriarcado ainda é forte na sociedade, tomo como exemplo os inúmeros comentários machistas que ouço no dia a dia, já que trabalho na área de TI. Parabéns pelo post, é um assunto que muitos nem pensam em tratar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, MLK. Se o conteúdo do espaço lhe agradar, inscreva-se para receber avisos de novas postagens.

      TMJ.

      Abraço.

      Excluir
  8. Ainda bem que pouco a pouco estamos mudando essa realidade. Essa discussão vai longe kkkkk. Curiosamente, num mundo onde se discute tanto a igualdade, minhas colegas acham estranho que eu divida (proporcionalmente) as contas com meu marido, ou que me interesse tanto por finanças. Vai entender...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prazer em ter uma mais uma mulher investidora, em busca da independência financeira, por aqui. Seja muito bem-vinda, Poupando Centavos. A sociedade está mudando. Como escrevi no post, quantas costumes, crenças e tradições já surgiram e desapareceram ao longo da existência da Humanidade?

      Acredito que muita coisa irá mudar. Vou escrever um post sobre o que acho do futuro da humanidade em breve.

      Se o conteúdo do espaço lhe agradar, inscreva-se para receber avisos de novas postagens.

      Abraço.

      Excluir
    2. Suas amigas querem igualdade apenas quando é conveniente a elas.

      Excluir
    3. Anônimo, não são amigas, são COLEGAS. E sim, me incomoda essa questão da igualdade apenas quando convêm. Já arrumei belas encrencas quando falo isso. kkkk

      Excluir
  9. Ta mas e ai..enrolou e não falou as diferenças!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anônimo! Tudo bem?

      O objetivo do post foi para incentivar a reflexão da audiência sobre tema tão complexo.

      Na minha opinião, como expus na postagem, não há diferenças entre homem e mulher, no mundo dos investimentos. O que os diferencia é o estudo, a dedicação, a disciplina, o conhecimento. Somos iguais. Dinheiro não enxerga gênero.

      Abraço.

      Excluir
  10. Adorei o post (e principalmente a coragem de escrever!).
    Tema espinhoso que encontra opiniões fortes... Mas estamos apenas costurando o bom senso e o respeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anônimo! A questão me incomodou tanto que me senti obrigado a escrever. Torço para que evoluamos como seres humanos pois só assim, a humanidade terá alguma chance de futuro. Nós ainda teimamos em cometer os erros de sempre.

      Se o conteúdo lhe agradar, inscreva-se para receber avisos de novas postagens.

      Abraço.

      Excluir
  11. Muito obrigada por esse post! Eu também fico muito incomodada com esse tipo de postura preconceituosa. Quando comecei a acompanhar a finansfera confesso que fiquei bem chocada e enojada com a forma como as mulheres são retratadas. Eu poderia dizer que tenho a sorte de ter pessoas, homens e mulheres muito bacanas no meu convívio, mas como disseram acima, acredito que o feminismo serve para nos abrir olhos para comportamentos tóxicos e nos ajuda a escolher melhor nossas companhias. Nem perco mais meu tempo com esse tipo de blog.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Mensagens desrespeitosas serão sumariamente excluídas. Críticas construtivas e sugestões são muito bem-vindas.